quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Secretário de Planejamento explica situação do aterro sanitário - Carolina Acosta

Após a matéria publicada na última segunda-feira (17), sobre as denúncias no aterro sanitário de Aquidauana, o secretário de Planejamento Ronaldo Ângelo deu explicações.

Segundo matéria enviada pela assessoria de imprensa, o processo de licitação para a abertura de duas células sendo uma para resíduos sólidos urbanos e outra para resíduos sólidos de saúde, estão abertos.

Ângelo comentou que a análise da água do córrego João Dias é feito trimestralmente e não existe contaminação. “Temos uma equipe de técnicos que cuidam dessas análises, não há contagio de chorume”, disse.

Conforme divulgado na matéria anterior, o processo licitatório foi fechado por determinação da justiça eleitoral. Em outubro, a licitação foi reaberta e existe um prazo de 30 dias para as negociações. “Já existe uma empresa ganhadora”, afirmou.

Sobre o mau cheiro, que chega até o bairro Nova Aquidauana, a assessoria informa que o lixo é compactado e recoberto periodicamente com uma camada de terra para evitar o mau cheiro e para não atrair vetores de doenças.

O aterro já foi notificado pela Sema – Secretaria de Meio Ambiente, para a construção da 3° célula. “Nós cumprimos as exigências da Sema. Se houvesse irregularidade, o aterro já estaria fechado”, comentou Ronaldo.

Há uma segunda licitação aberta para a Operacionalização e Manejo dos Resíduos Sólidos, que consiste na coleta e separação dos resíduos, o que aumentará a vida útil de cada célula.

Contradição – as denúncias apresentadas na matéria anterior afirmam que o lixo não tem sido tapado e o mau cheiro atinge a região do bairro mais próximo.

Carolina Acosta

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial